Páginas

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Velha e louca.

Pode falar que eu não ligo. Agora, amigo, eu tô em outra. Eu tô ficando velha, eu tô ficando louca. Pode avisar qu'eu não vou, Oh oh oh... Eu tô na estrada, eu nunca sei da hora, eu nunca sei de nada. Nem vem tirar meu riso frouxo com algum conselho, que hoje eu passei batom vermelho. Eu tenho tido a alegria como dom, em cada canto eu vejo o lado bom. Pode falar qu'eu nem ligo, agora eu sigo o meu nariz, respiro fundo e canto. Mesmo que um tanto rouca. Pode falar, não importa o que  tenho de torta, eu tenho de feliz. Eu vou cambaleando de perna bamba e solta.

21 primaveras. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário