Páginas

terça-feira, 6 de abril de 2010

Friendship part. IV

Texto feito ás 23 hrs e 50 min do dia 05 de abril de 2010.

Era 2005. Aquele garoto tão misterioso, me chamou a atenção em um dia comum. Cabelos lisos, pretos, moreno e olhos castanhos escuros. Um tipo comum de garoto. E quase nada me atraia nele. Chato, metido, mimado, irritante e convencido era a minha descrição inicial para ele. A gente brigava, se chingava, se matava e não conseguíamos nos entender. Duas opniões tão diferentes, duas pessoas tão opostas, dois seres tão distintos, e apenas uma única coisa batia...Nada que é muito igual dá certo. Uma teoria meio furada, mas que funciona e faz muito sentido!
É como se ele completasse as coisas que faltam em mim, e eu completasse as que faltam nele. Quem sabe a teoria dos opostos se atraem seja uma verdade indiscutível então? Pode ser.
Hoje eu posso dizer que depois da minha mãe, ele é o que melhor me conhece. Ele já viu todas as minhas faces, sabe de todos os meus defeitos e manias, já me viu chorar, já me viu sorrir, já me viu dormir e acordar pela manhã descabelada, sem maquiagem e com pijamas velhos, já me viu na TPM, já me viu de um jeito que ninguem jamais viu! Nada explica esse sentimento tão forte e sincero que sinto por ele, e que jamais senti por outro alguém.
Isso tudo, porque além de namorado, companheiro, aliado, comparsa, parceiro, ele é o meu melhor amigo! Nossas brigas sérias que acabam sempre em risos, seu jeito tão lindo de dizer que me ama, suas palhaçadas, sua paciência enoorme comigo. Sua voz desafinada tentando cantar alguma coisa para mim, o seu jeito de acariciar meu cabelo e me acolher nos seus braços, o jeito que ele tem de se preocupar comigo, suas ligações, suas mensagens. O seu jeito engraçado de me falar besteiras,o seu jeito de fazer com que eu me sinta mulher,e ao mesmo tempo uma criança.. Ahh tudo, tudo, tuudo contribui para que eu o ame cada vez mais.
Uma história que demorou fazer o 'era uma vez ' acontecer e que agora está construindo o 'viveram felizes para sempre'. Uma história que teve tantos altos e baixo, tão complicada e enrolada. Digna de filme. Uma história que tinha que acontecer, não importando os obstáculos. Tava escrito né?
Mesmo sendo Yin e Yang, o preto e o branco, óleo e agua, a gente se completa. Afinal, tudo se completa de algum jeito.
Ele é entre todos, o que me mais me entende e me completa! (L)

Um comentário: